Rondônia está entre os estados que podem desenvolver agricultura sustentável

Tamanho da letra:  

{ 22/08/2013 }


O técnico do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Deli Dossa, ao explicar porque Rondônia está entre os sete estados escolhido para desenvolver o sistema de agricultura sustentável, afirmou que “este é um estado extraordinário, que na visão do Ministério da Agricultura, tem condições de aumentar a eficiência no uso de solo, na produção e preservação do meio-ambiente”.

Com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o governo brasileiro estará aplicando, a fundo perdido, R$ 80 milhões para desenvolver projetos voltados para agricultura sustentável, nos estados de Mato Grosso, Rondônia e Pará, contemplando o Bioma Amazônico. Na composição do Bioma da Mata Atlântica, estão os estados da Bahia, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul. 

Em cada estado dez municípios serão beneficiados pelo programa, que levará orientações técnicas de como manejar os recursos naturais com as novas tecnologias voltadas principalmente para os pequenos e médios produtores rurais. São 70 municípios já definidos beneficiando cerca de 3.710 agricultores no espaço de quatro anos. Segundo Deli Dossa, a proposta é que o projeto seja ampliado. 

Em Rondônia
Em nome do governador Confúcio Moura, o secretário de Agricultura, Pecuária e Regularização Fundiária (Seagri), Evandro Padovani, recebeu a lista com os dez municípios que farão parte do projeto de “Agricultura Sustentável para o Desenvolvimento Rural”. São eles, Jorge Teixeira, Machadinho do Oeste, Ariquemes, Theobroma, Buritis, Alta Floresta do Oeste, Santa Luzia do Oeste, Rolim de Moura, Parecis e Cerejeiras. 

Na presença do representante do Ministério da Agricultura no estado, Valterlins Calaça;  da Emater, Luiz Gomes; e de Samuel Oliveira da Embrapa; entre outras autoridades ligadas ao setor; Padovani colocou-se, em nome do Governo da Cooperação, à disposição para auxiliar neste projeto que trará nova visibilidade aos pequenos e médios produtores rurais de Rondônia. 

Objetivo
Este projeto de cooperação visa promover o desenvolvimento rural sustentável, com demonstração para adoção ampla pelos produtores rurais de tecnologias agrícolas de baixa emissão de carbono, que recuperam o potencial produtivo de áreas agrícolas degradadas e que permitam restaurar áreas em manutenção legal de vegetação nativa, conforme explica Deli Dossa.

Desta maneira busca-se aumentar a sustentabilidade da produção agrícola preservando o meio-ambiente, com redução da pressão para o desmatamento de novas áreas, bem como a diminuição da emissão de gases do efeito estufa, além da melhoria de renda no meio rural.

Como os recursos financeiros não são reembolsáveis, o projeto exige acompanhamento, por meio de assistência técnica, aos produtores rurais em suas propriedades por meio de unidades demonstrativas com tecnologias agrícolas de baixa emissão de carbono, apoiadas pelo projeto. O resultado esperado é de que estas tecnologias possam ser conhecidas e adotadas em ampla escala por outros produtores rurais, com linhas de crédito já disponíveis. 

Os recursos serão também utilizados em treinamentos para capacitação de produtores rurais e de agentes de assistência técnica, com enfoque para o desenvolvimento rural sustentável. 

Texto e foto: José Luiz Alves 
Fonte Seagri




Últimas Notícias

» { 30/10/2014 } Parceria integra extensionistas de Ater para inovação na agricultura familiar
» { 29/10/2014 } Campanha do outubro rosa em Candeias do Jamari
» { 29/10/2014 } Abertas as inscrições para o Seminário de Agricultura Sustentável